Dica rápida – Comando PING

O “ping” é um comando usado para diagnosticar redes de diversas maneiras,  ele não é dependente de sistemas operacional, é uma ferramenta do Protocolo IP, recurso do protocolo ICMP e através dela é possível:

Imagem relacionada

  • Identificar equipamentos conectados na rede;
  • Sistemas Operacionais;
  • Velocidade da rede;
  • Premiados softwares de mercado possuem ele como ferramenta: Wireshark, TCPDump, Zabbix, Nmap, entre outros;
  • Outros comandos o utilização para apresentar outros diagnósticos: tracert e traceroute;
  • É possível identificar problemas de infraestrutura como Erros de DNS;
  • Identificar o endereço IP de sites, servidores e outros equipamentos;
  • Entre outros;

Testar DNS (Resolução de Nomes):

ping google.com.br

 

Testar disponibilidade de equipamentos:

ping 8.8.8.8

 

Testar se a rede local está funcionando:

ping localhost

 

Testar se o equipamento na rede interna é

Windows: Caso a resposta retorne TTL: 128

ping endereçoIP

 

Linux: Caso a resposta retorne TTL: 64

ping endereçoIP

 

MacOS: Caso a resposta retorne TTL: 255

ping endereçoIP

 

Retornar resposta como IPv4:

ping endereçoIP -4

 

Aumentar o tamanho de pacote para estressar a rede

ping endereçoIP -l (valor de 1 a 65550)

 

Manter o ping infinitamente até se pressionar “CTRL + Z”

ping endereçoIP -t

 

Mostrar o nome do computador:

ping -a endereçoIP

Obs.: Dependendo do sistema operacional o comando pode sofrer variações.

Para conhecer mais sobre o PING visite:

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: